LARANJINHAS

Comissários de Pista e Amigos


EMIL JELLINEK

Compartilhe
avatar
Sansão
Admin
Admin

Dragão
Data de inscrição : 29/10/2008

EMIL JELLINEK

Mensagem  Sansão em Sex Set 04, 2009 8:53 am


Emil Jellinek nasceu em Leipzig em 06 de Abril de 1853. Como estudante não deixou os seus pais muito felizes, pois não parava em nenhuma escola. O esforço de aprendizagem era stressante para Jellinek. Com 17 anos começava a sua actividade profissional como funcionário da Ferrovia Noroeste Rot Kostelec. Dois anos mais tarde já deixava o serviço. Mandaram Jellinek para França e de lá seguiu-se uma chamada do Cônsul Austro-Húngaro, em Tanger. Um ano mais tarde ele viaja como agente consular para Tetuan, casa-se com uma francesa e constrói uma lucrativa actividade com produtos originários do norte da África. Em 1881, volta para Viena para assumir a representação de uma empresa de seguros: e vira inspector, o que o leva de volta para a Argélia. Aqui nasceriam seus filhos Adolph e Fernand. Em 1889 retorna com a sua família para Viena.


Em 1889 nasce a filha Mercedes, de Jellinek - o nome feminino espanhol significa "graça". Quatro anos mais tarde morre a sua esposa. Os negócios de Jellinek iam tão bem, que ele pode mudar-se para Nice. Compra seu primeiro veículo: um Dion-Bouton-Tricycle. A este segue-se um Léon-Bollée-Voiturette de três rodas, que é substituído por uma carruagem Benz de quatro assentos. Através de um artigo jornalístico Jellinek tem sua atenção atraída para a Daimler-Motoren-Gesellschaft e viaja, em 1897, especificamente para Cannstatt, para visitar a Daimler. Encomenda seu primeiro carro Daimler, de 6 HP com accionamento por correias com motor de 2 cilindros. O carro é entregue em Outubro de 1897 com uma velocidade máxima de 24 kmh é muito lento para Jellinek. Ele exige uma velocidade de 40 kmh e encomenda dois veículos adicionais: ambos entregues em Setembro de 1898, são carros Daimler "Phönix" com um motor horizontal de 8 HP e são os primeiros automóveis do mundo a rodar pelas ruas com motor de quatro cilindros.


Emil Jellinek que dirige uma grande casa em Nice e que possui bons contactos com o mundo financeiro internacional e com a aristocracia, desenvolve uma crescente actividade como negociante, promovendo e vendendo os automóveis Daimler nos mais altos círculos da sociedade. No ano de 1899 a DMG entrega 10 veículos a Jellinek, em 1900 já são 29.


Jellinek exige veículos cada vez mais potentes e velozes, usando-os para fins de competição - principalmente durante a Semana de Nice - na qual corre com pseudónimo. Para isso utiliza o pré-nome de sua filha. O pseudónimo de Jellinek "Mercedes" está na boca de todo mundo nos círculos automobilísticos da época.


Em Abril de 1900 transforma-se em descrição de produto, quando Jellinek e a DMG assinam um acordo de distribuição de veículos e motores. A partir daí acorda-se o desenvolvimento de uma nova forma de motor que deveria "levar o nome Daimler-Mercedes". Catorze dias mais tarde, Jellinek encomenda 36 veículos pelo preço global de 550 000 marcos - que em valores actuais corresponderia a 5,5 milhões de marcos - e não apenas para aquela época, um grande pedido. Depois de algumas semanas, ele encomenda mais 36 veículos, todos com motor de 8 HP. O primeiro dos carros com o novo motor, um carro de competição com 36 HP é entregue em Dezembro de 1900 a Jellinek.


O carro motorizado de Daimler chamado " Mercedes ", de 1901, era equipado com um grupo propulsor de quatro cilindros e 5.913cm3, que, a 950 rpm, rendia 35 cv. O veículo atingia uma velocidade máxima de 75 kmh.

Este primeiro "Mercedes", desenvolvido por Wilhelm Maybach, construtor chefe da DMG, faz furor no início do século. Com seus baixos pontos de apoio, o quadro de aço prensado, e o leve motor de alto desempenho e o radiador tipo colmeia representam uma riqueza de inovações que o tornaram o primeiro automóvel moderno.

A semana de Nice, em Março de 1901, com a Mercedes praticamente imbatível em todas as disciplinas, ajudaram Jellinek e a Mercedes com uma publicidade excepcional.


Nice, 1901: o carro de corrida Mercedes, de 35 cv, com Werner Bauer ao volante; mais tarde foi motorista do Imperador Alemão Guilherme II.

Em Março de 1901 são lançados os modelos irmãos 12/16 HP e 8/11 HP. As encomendas de Jellinek excedem a capacidade de produção da fábrica Daimler de Cannstatt. Em 23 de Junho de 1902 o nome "Mercedes" é registado como marca e em 26 de Setembro está protegido legalmente. Emil Jellinek recebe em Junho de 1903 autorização para usar o nome Jellinek-Mercedes. "Com certeza é a primeira vez que um pai leva o nome de sua filha", comenta o bem sucedido negociante sobre a mudança de nome. Em 1907 Jellinek assume o cargo de Cônsul Geral Austro-Húngaro e depois de pouco tempo Cônsul do México. Em 1909, Jellinek retira-se do negócio automobilístico, para poder assumir a chefia de operações do Consulado Austro-Húngaro no Monaco. Ele permanece um interessado observador da construção automóvel até á sua morte em 21 de Janeiro de 1918.


_________________
Sansão aka 500KG
"...para ser Laranjinha não é preciso muito...apenas paixão pelo desporto motorizado, espírito de equipa, sacrifício e muita vontade de fazer a festa..."
Estamos Sempre Convosco

    Data/hora atual: Ter Out 24, 2017 8:47 am